quarta-feira, 1 de junho de 2011

Sopa Seca Doce

Numa conversa animada sobre os sabores que nos habitam a memória e que lentamente vamos esquecendo, um amigo falou-me numa iguaria da sua terra natal, que até ai eu desconhecia, a sopa seca doce.

É mais uma curiosidade da rica cozinha tradicional portuguesa, cuja origem se radica, segundo testemunhos orais e que se transmitem de geração em geração, no hábito que tinham as famílias mais humildes e de parcos recursos económicos, de prepararem uma sobremesa que estivesse ao alcance das suas bolsas e que satisfizesse as suas aspirações gastronómicas, principalmente em dia de festa.

Doce à base de pão de trigo velho, possui algumas variantes já que em determinadas regiões do pais como o litoral norte, é confeccionada com o caldo do cozido à portuguesa e no interior norte  com água adocicada com açúcar e aromatizada  com vinho doce e casca de limão. Para se apresentar com o seu sabor original deve  ser confeccionada de preferência  em forno a lenha e deve ser saboreada ainda morna.

Chamada a sobremesa dos pobres, a sua singeleza remete-nos para uma riqueza de  paladar e  aromas, levando-me a recomendar-vos veementemente  que não deixem de experimentar  esta raridade da nossa gastronomia.

DSC04336

Ingredientes:
1 pão tipo alentejano, Mafra ou outro

400 gr de açúcar amarelo

1 litro de caldo do cozido 

raspa de 1 limão

canela q.b.

meio cálice de um vinho doce (facultativo)

DSC04352

Preparação:

Corta-se o pão em fatias grossas (cerca de dois dedos de espessura).
Coloca-se a água a ferver com casca de 1 limão e metade do açúcar.
Numa caçarola de barro, polvilha-se o fundo de açúcar  e canela
Cobre-se com uma camada de pão seco e  polvilha-se novamente com açúcar e canela (abundante) até a caçarola se apresentar quase completa.

Deitar o caldo pressionando levemente o pão para absorver o mesmo. Para ver se estão bem molhadas, carregue num dos lados o pão, e deve-se ver a água. Levar ao forno bem quente (200º) cerca de 1 hora. Quando tostar por cima, está pronto. Deixe arrefecer um pouco e sirva.

DSC04357

11 comentários:

conceicao disse...

Não conhecia a receita, mas o aspecto é muito bonito.
Bjs

YES we Cooking disse...

Super diferente a receita! Fica tipo uma rabanada? Está com uma cara ótima! Beijos

Marly disse...

Esta para mim é novidade, mas o aspecto é apetitoso, lembra o pudim de pão.

Bj.

ameixa seca disse...

Também não conhecia, deve ser muito especial :)

SarinhaT - No Conforto da Minha Cozinha... disse...

deve ser uma gostusura.

Anónimo disse...

E muito bom, a minha avo fazia e eu adorava :) agora e a minha mae a fazer e nunca calha tao bem :p mas continua a ser bom.

Anónimo disse...

Experimentem trocar o limão por hortelã, garanto que fica fantástico. Quando visito uma tia na zona de Penafiel é a sobremesa que ela faz por saber que eu adoro.

Duarte Pereira disse...

ja conhecia a receita por parte da minha mãe que fazia muito mas vim ver como se fazia ao certo ja não me lembrava, desde ja muito obrigado ao responssavel deste saite na internete, por ter publicado esta receita bem completa, porque ja é uma receita bem antiga bem antiga. muito obrigado. ass. Carlos

Anónimo disse...

Sopa Seca é uma sobremesa criada na freguesia de Duas Igrejas, Penafiel. Existe também nesta localidade, a Festa da Sopa Seca que se realiza todos os anos no 1º fim de semana de Outubro (este mesmo).
http://www.facebook.com/DuasIgrejas

pedro vale disse...

Boa tarde, estas é a receita tipica tb da minha terra, no entanto a minha avó tinha uma versão menos "light" mas que na minha openiao ficava melhor- em cada camada de pão acrescentava um bocado de manteiga, pelo ques estas ficavam mais cremosas e ao outro dia quase como se tivessem cobertura- mem imaginam a diferença



Anónimo disse...

Epá, k saudades de sopa seca... A minha mãe costumava fazer isso todos os anos kd era pequena, mas desde há algumtempo k não faz :( vou ter k a chatear kd regressar a Portugal lol Já agora, sou do litoral Norte e nunca vi fazer isto com caldo do cozido o_o