sábado, 9 de outubro de 2010

Bolos Folhados do Alentejo - Oriola

Estes bolos folhados são mais uma receita tradicional do Alentejo que  a par de tantas outras  tenho trazido a este blog. É uma receita antiga e a senhora que ma deu só avisou que tinha de ter muita força para "amassari, amassari e tornar a amassari." (Realmente venero o sotaque alentejano, não há sotaque mais bem disposto!)

E bem dispostos ficamos logo pela manhã saboreando estes bolos bem fofinhos com um café acabado de fazer. É impossível resistir à provocação!!!

A aparência não ilude, façam e comprovem como ficam formosos e deliciosos. Podem ser inimigos de dietas e afins mas como temos de amassar bastante acabamos por juntar o útil ao agradável.

DSC01536

Ingredientes:


1 Kg de farinha tipo 55
50 gr de fermento de padeiro
250 gr de banha para a massa + 150 para enrolar os bolos
6 ovos
200 grs de açúcar misturado com uma colher de chá de canela
0,5 dl de aguardente
açúcar para polvilhar

DSC01545

Podem rechear-se com gila depois de enrolados, alargando o espaço deixado pelo cabo da colher de pau e introduzindo com cuidado o doce. Eu prefiro-os simples.

DSC01538


Preparação:


Peneira-se a farinha. Junta-se-lhe o açúcar, 250 gr de banha derretida e um pouco de água morna (suficiente para se obter uma massa que se possa trabalhar).Dissolve-se o fermento num pouco de água tépida e junta-se à massa anterior. Amassa-se bastante e à medida que se vai trabalhando, juntam-se os ovos, um a um, e a aguardente.Amassa-se cerca de 30 minutos. Deve-se ter o cabo de uma colher de pau grande  que se unta com um pouco de banha. Estende-se a massa o mais fina possível com o rolo da massa, cortam-se tiras mais largas num dos lados e mais estreita noutro e vão-se enrolando à volta deste e untando com banha as tiras.Quando o rolo de massa tiver o tamanho desejado, retira-se o pau, ajeita-se o rolo de massa, dando-lhe uma forma regular e corta-se com muito cuidado.Não é preciso ficar um rolo demasiado grosso porque vão levedar.
Colocam-se num tabuleiro, cobrem-se com um pano  e deixam-se levedar cerca de 6 horas em local aquecido, por exemplo dentro de um forno que se liga um pouco e depois desliga-se, deixando o tabuleiro lá dentro.
Levam-se os bolos a cozer em forno bem quente e polvilham-se imediatamente com açúcar quando estiverem cozidos para o açúcar pegar. Estão cozidos quando mostrarem este aspecto tostado.

DSC01550

18 comentários:

Gina disse...

Amélia,
Os pãezinhos estão com uma ótima aparência e as fotos são um convite.
Quando sair da dieta, poderei me aventurar em pães como esse.
Bom domingo!

Marina disse...

Amélia, gostei muito destes bolos folhaados alentejanos! E do amassari, amassari e amassari! lol
Beijos.

Catarina disse...

Têm realmente um aspecto delicioso!

Ana Powell disse...

Para além de deliciosos ficaram perfeitissimos ♥

isabel disse...

Comeri, comeri, comeri, é o que me apetece olhando para a perfeição destes croissants!!!!!
beijinho e bom Domingo.

Gisela disse...

Eu sou alentejana e fã destes folhados, nunca tinha era visto a receita em lado nenhum,
Muito obrigada por partilhares esta reliquia
beijos

ameixa seca disse...

Já vi estes bolos no livro Cozinha Tradicional Portuguesa, mas a receita é ligeiramente diferente. No entanto, ficaram ambos lindos :)

Rachel disse...

Que lindos ficaram, vale o trabalho a "amassari" !!

Bjs

moranguita disse...

amelia sao bons sao que a minha "sogra costuma me trazer essao tao bons.
mas recheados:-)
ainda melhores
vou guardar a receita
beijocas

Anónimo disse...

Como alentejana que sou, adoro esses bolos, já tentei fazer uma vez mas não ficaram bons. Os teus estão com um aspecto maravilhoso, já copiei a receita, um dia vou tentar fazer mas na MFP, achas que tb ficam assim?
Parabéns pelo teu blog. Bjs

http://canelanacozinha.blogs.sapo.pt/

moonlight disse...

Estou completamente rendida a esta pequena maravilha. Primeiro queimam-se algumas calorias a amassar e depois vem o melhor: degustar! Até já me cresce água na boca.
:)
Obrigado por partilhares coisas destas tão apetitosas.
Bjs

Belocas disse...

Adoro este bolos.
A minha cunhada é de Santo Aleixo da Restauração, no Baixo Alentejo, e por vezes traz deste bolos recheados com doce de gila. Também já comprei em Beja e andava à procura da receita...
Obrigada por partilhar receitas tradicionais Portuguesas e especialmente as Alentejanas.
Bjs

Juventude Inquieta disse...

Olá Boa tarde,

Convido-a a participar no "Festival Doce". Poderá consultar o site www.juventudeinquieta.com

Os melhores cumprimentos,

Paulo Valinho

Anónimo disse...

Que engraçado, eu sou de Oriola!!! Estou numas pesquisas de doces e vim aqui parar, e deparei com os bolos folhados, são uma delícia.... ;)

Anónimo disse...

Li e reli a receita...
Em que fase se acrescenta o fermento??
Antes ou depois do açúcar?
Ezacatela

Therasia Chagas disse...

Logo quando olhei fizeram-me lembrar os folhados de Tavira :) devem ser deliciosos nem quero imaginar :D

www.therasiathecook.blogspot.com

Isabel João disse...

Croissant? Um bolo fo mais alentejano que há? Realmente estes bolos não tem a forma certa. Um verxadeuro bolo não é nada disto!para preservarmos a nossa tradição não devemos embarcar em tudo sem nis informarmos. Não lhe chame croissant!!!!!

Isabel João disse...

Croissant? Um bolo fo mais alentejano que há? Realmente estes bolos não tem a forma certa. Um verxadeuro bolo não é nada disto!para preservarmos a nossa tradição não devemos embarcar em tudo sem nis informarmos. Não lhe chame croissant!!!!!